Investidores invista sempre com um propósito

postado em: Nacional | 2

Nos últimos meses o número de investidores Pessoa Física na Bolsa de Valores cresceu de maneira estrondosa, chegando ao expressivo número de 2.958.442, segundo último relatório da B3, datado de 31/08, comparado com os números de 2019, esse número praticamente dobrou, em 2019, a Bolsa contabilizava cerca de 1.681.083 investidores.

investidores invista em ações
Imagem de Csaba Nagy por Pixabay


De fato, isso é uma coisa boa porque precisamos de pessoas investindo em nossa Bolsa, para que mais empresas percebam que podem abrir o seu capital nela. Dessa forma, quanto mais empresas, mais volume de negócios, a Bolsa cresce e o Brasil cresce também.

Como tudo nessa vida, sempre temos nisso um lado ruim, porque não sabemos a qualidade do investidor que está entrando para operar. Se ele está preparado psicologicamente para o mercado e se, pelo menos, aprendeu o mínimo necessário para poder estar inserido ali.

Em estando tudo certo com as questões trazidas anteriormente, o que é mais importante é o propósito. Temos que entender que investir tem que ter uma finalidade, não pode ter caráter meramente especulativo, não que em determinados momentos não se possa especular. Mas ganhar ou perder numa operação não pode ser a única finalidade, pois tudo aquilo que vem fácil, se vai fácil.


A força do investir está em saber quais são os seus planos. O que pretendo fazer com aquele dinheiro que está sendo aportado.

Quando tem finalidades, tem valor a alcançar, sabe quanto deve aportar e por quanto tempo. Quando tem finalidade, estuda qual é o investimento que é adequado para aquela estratégia traçada. Pensa no balanceamento necessário para a carteira (estimamos quanto devemos ter em Renda Fixa e em Renda Variável).

Investidores que buscam educação financeira aproveitam melhor as oportunidades

Portanto, lembre-se a Renda Fixa nunca deve ser negligenciada, pois é, ela que garante uma rentabilidade líquida, que irá nortear os valores totais a serem acumulados e os aportes a serem feitos a cada período. A Renda Variável, como o nome mesmo diz, não nos traz uma Rentabilidade em que possamos confiar. Inegavelmente, ele pode nos trazer ganhos maiores, ou nos obrigar em algum momento a aumentar os nossos aportes no mês para garantir a constância do plano inicialmente traçado. Registrem e não esqueçam que quanto maior a idade menor deve ser o seu percentual de carteira em Renda Variável. E se ela lhe garantir, em certo período, ganhos mais expressivos, não esqueça de sempre proceder um rebalanceamento, transferindo recursos para a Renda Fixa.

Portanto, lembre-se as metas podem ser inúmeras, mas nunca esqueça que uma delas deve ser o que na Educação Financeira chamamos de Renda Perpétua; Que é quando você consegue acumular patrimônio de forma a ter a sua Independência Financeira. Que é, trocando em miúdos, aquele momento quando você consegue uma rentabilidade mensal, com o total já acumulado de recursos, que lhe garante o seu sustento sem que você precise mais trabalhar. Costumo dizer que é o momento quando você acorda hoje e escolhe se vai trabalhar ou vai ficar de folga.

Então, antes de investir, tenha um propósito, aprenda que se você não souber quanto precisa acumular e aportar todo mês para um determinado objetivo. Você está apenas jogando, e pode ser que você chegue em um momento da sua vida onde perceba que não valeu a pena todo o seu esforço para investir em detrimento de renúncias feitas no passado. Renúncias serão necessárias, mas com um objetivo claro elas sempre valerão a pena.

Leia mais

2 Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *